Unidade de radioterapia veterinária em SP é única na América do Sul


Unidade de radioterapia veterinária do Hospital Veterinário Pet Care, na Capital Paulista é único na América do Sul

Durante sete anos a rede de hospitais veterinário Pet Care (São Paulo/SP), trabalhou para implantar a única e mais moderna unidade veterinária de radioterapia da América do Sul: o Centro Oncológico Pet Care.

A veterinária e diretora do Pet Care, Carla Berl conta que atualmente para o tratamento de câncer existem basicamente três soluções: cirurgia, quimioterapia e radioterapia. “Dependendo do tipo de câncer pode ser indicada uma modalidade, a combinação de duas ou as três. Na rotina clínica cerca de 40% dos tumores precisam de radioterapia”, afirma Carla.

Tendo em vista que no Brasil e na América do Sul não existia nenhuma unidade de radioterapia para os Pets, em 2010, Carla começou a procurar potenciais parceiros e a pesquisar como seria possível viabilizar a instalação de uma unidade no hospital Pet Care. “Hoje são mais de 20 centros de radioterapia nos Estados Unidos e alguns poucos na Europa”, conta.

De 2013 para 2014 foram obtidas todas as licenças e o financiamento necessário para a instalação. “Começamos a construir em 2015 e ficou pronto em 2016. Porém não havia nenhuma legislação que aprovasse um centro de radioterapia veterinário. Por conta disso, demoramos mais seis meses para começar a operar. Hoje somos o único centro de radioterapia da América do Sul totalmente legalizado”, ressalta com orgulho.

O investimento foi alto e para se ter uma ideia, somente o aparelho custa acima de R$ 2 milhões. Além disso, para receber o equipamento importado dos Estados Unidos, o centro foi planejado de acordo com as normas exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Como por exemplo, a construção de um labirinto com paredes e teto de concreto, com espessura de até 1.70 m, para conter a radioatividade gerada, rede elétrica especial sem perfuração, edificação de salas especiais para planejamento do processo e para o preparo do animal que vai ser submetido ao procedimento. “Houve dias que tivemos que fechar a rua e tinha fila de caminhões de concreto esperando para concretar”, relembra.

Tecnologia

Inédito no Brasil, um equipamento igual ao utilizado em tratamento de câncer humano foi adquirido. Trata-se do acelerador linear (Clinac 600D-Varian), capaz de tratar tumores mais profundos e distribuir as doses de radiação de forma mais homogênea diminuindo assim os efeitos colaterais. A máquina tem a capacidade de atingir somente o tumor e não tecidos e órgãos colaterais, tornando assim o método altamente eficiente e aumentando as chances de cura. “É um equipamento de última geração, com muita precisão, o mesmo usado na medicina humana, em hospitais como, por exemplo, o Albert Einstein. Consegue-se tratar um tumor do tamanho de uma azeitona sem pegar nenhum tecido adjacente”, frisa.

O dispositivo é equipado com colimador multi-leaf e Sistema de Planejamento (Eclipse Vet Varian), que permite utilizar técnicas avançadas IMRT (Radioterapia de Intensidade Modulada), viabilizando o tratamento de tumores craniais, tumores intra abdominais ou torácicos com acurácia, o que não seria possível em alguns tipos de equipamentos utilizados para radioterapia.

A radioterapia disponível no Centro Oncológico Pet Care é indicada no tratamento tanto curativo como paliativo para diversos tumores. São eles: Tumores Orais (Ameloblastoma, Acantomatose, Melanoma, Carcinoma Espinocelular, Fibrossarcoma); Tumores Cerebrais (Meningioma Glioma); Tumores Nasais; Tumor Hipofisário; Mastocitoma; Osteossarcoma; Sarcoma de Tecidos Moles; Sarcoma por aplicação; Carcinoma de célula de transição em bexiga; Carcinoma de Tireoide; Adenocarcinoma de saco anal.

O tratamento com a radioterapia custa ao tutor hoje entre R$ 10 a 15 mil, valor que pode variar de acordo com o caso do paciente.

Rotina da unidade